quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Sobre a questão judaica, de Karl Marx

PROMOÇÕES JUDAICA

«A emancipação política do judeu, do cristão, da pessoa religiosa em geral corresponde à emancipação do Estado em relação ao judaísmo, ao cristianismo, à religião em geral. Enquanto Estado, na sua forma e no modo inerente à sua natureza, o Estado emancipa-se da religião na medida em que, enquanto Estado, não professa qualquer religião, na medida em que se reconhece antes como Estado. A emancipação política em relação à religião não corresponde à emancipação já cumprida, à emancipação isenta de contradições, pelo simples facto de a emancipação política não corresponder à emancipação humana já cumprida e isenta de contradições.

Os limites da emancipação política evidenciam-se desde logo pelo mero facto de o Estado conseguir libertar-se de uma barreira sem que o homem, por seu lado, se liberte verdadeiramente dela. O Estado pode, por exemplo, ser um Estado livre, sem que o homem seja um homem livre.»

Sobre a questão judaica, de Karl Marx
(trad. Gilda Encarnação)Colecção Judaica

Sem comentários:

Enviar um comentário