segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Judaísmo Dispersão e Unidade, de Moacyr Scliar

PROMOÇÕES JUDAICA

«O Deus judaico é um deus severo. Não ri, embora não lhe falte um certo espírito lúdico; propõe a seu povo enigmas, desafios. Seus desígnios são misteriosos, insondáveis e surpreendentes, mesmo quando misericordiosos. Depois de esperar muito tempo por um filho, a idosa Sara engravida; não quer acreditar que Deus lhe deu tal prêmio; “Deus me fez sorrir”, ela diz. Por causa disto, dá ao menino o nome de Isaac — derivado de uma palavra hebraica que significa rir: “Todo aquele que ouvir este nome rirá comigo” (Gênesis, 21.6). No caso do sacrifício de Isaac, este elemento de desafio adquire um caráter dramático, terrível; tão terrível que Woody Allen escreveu uma versão mais amena: numa voz grave, solene, Deus ordena a Abraão que leve seu filho ao local de sacrifício, e ele obedece; numa voz grave, solene, manda que suspenda o sacrifício — e ele obedece. Conclusão: as pessoas cumprem qualquer ordem, desde que dada numa voz grave, solene.»

Judaísmo Dispersão e Unidade, de Moacyr Scliar
Colecção Judaica

Sem comentários:

Enviar um comentário