segunda-feira, 18 de julho de 2016

Alguns Poemas, de Francis Ponge

O SOL INTITULA A NATUREZA
«O sol de certa forma intitula a natureza. Eis de que forma.
Durante a noite aproxima-se dela por debaixo. Depois aparece no horizonte do texto, incorporando-se por instantes na sua primeira linha, da qual aliás logo se desliga. E há aí um momento sangrento.
Erguendo-se pouco a pouco, atinge então no zénite a situação exacta de título, e tudo então fica justo, tudo se refere a ele segundo raios iguais em intensidade e em extensão.
Mas a partir daí, ele declina pouco a pouco, em direcção ao ângulo inferior direito da página, e quando transpõe a última linha, para voltar a mergulhar na obscuridade e no silêncio, há um novo momento sangrento.
Rapidamente então a sombra cresce pelo texto que em breve deixa de ser legível.
É então que o 'brado' nocturno 'da indignação' ressoa.»

Alguns Poemas, de Francis Ponge
(trad. Manuel Gusmão)


Sem comentários:

Enviar um comentário