sexta-feira, 15 de julho de 2011



 A quem dedicarei este novo e bonito livrinho,
ainda há pouco por seca pedra-pomes polido?
A ti, Cornélio: é que eras tu quem costumava
achar que valiam alguma coisa as minhas ninharias, já quando ousaste, único de entre os Ítalos,
desenrolar todo o tempo do mundo em três doutos,
por Júpiter!, e trabalhados volumes.
Toma, pois, para ti este livrinho,
tenha ele o que tiver, que dure, virgem padroeira,
perene mais do que uma geração.


Pássaro, delícia da minha miúda,
com quem brinca, que aperta contra o seio,
a quem dá a ponta do dedo,
e provoca valentes bicadas,
quando, ardendo de desejo por mim,
lhe agrada divertir-se com não sei o quê de querido
como pequeno consolo para a sua dor,
julgo, para assim acalmar o ardor intenso —
pudesse eu, como ele, contigo brincar
e do coração afastar os tristes cuidados.



Os primeiros dois poemas de Carmina do Catulo, traduzido por José Pedro Moreira e André Simões. A publicação do novo título da Colecção Clássicos está prevista para o Outono 2011.

2 comentários:

  1. Que bom...
    onde vao estar a venda??
    Como posso adquiri-lo?

    ResponderEliminar
  2. Excelente! Irei adquirir em breve, de certeza.

    ResponderEliminar